sábado, 29 de outubro de 2016

Diário da Gravidez - Parto

Olá!

Não podia deixar de falar do mais importante desta viagem de 9 meses, exato, o parto!
Bem, sabemos que esta é sempre a questão que cria mais ansiedade durante toda a gravidez, seja o primeiro ou segundo filho, para a grande maioria das mulheres, senão todas!

 Eu comecei com sinais de "está na hora" uma semana antes do parto, talvez por influência da lua, com umas dores muito fortes na zona lombar do lado esquerdo e fui ao hospital na manhã de segunda, depois de ter arrancado a mãe da cama para me fazer companhia durante as minhas dores de tempos irregulares. Quase uma hora no CTG, vamos à medica que decide fazer o toque, mas um toque de quem quer acelerar a coisa porque estava já com um dedo de dilatação, e sem aviso prévio. Conclusão, a Patrícia a subir cadeira a cima que parecia que estava a enfiar a mão toda lá dentro! Chamei tanto nome mentalmente que nem é bom!

E volto para casa medicada com paracetamol, que nada fez, dizia eu de mim para mim "Quiseste o segundo, agora aguenta-te!", e na quinta feira lá fomos à consulta de obstetrícia. Uma hora no CTG, comecei a ter contracções no fim, mas que bom, e fui à médica para ver o que ela tinha a dizer e perguntar, e falei de ter lá ido no início da semana às urgências, das dores e da dilatação, ela faz-me o toque normal e então diz "vou fazer uma maldade para apressar" e eu ok, ao menos avisou e não fugi cadeira acima, apesar de ter doído. 

Passei o resto do dia no centro de estudo de uma amiga e eram contracções irregulares, com intervalos superiores a hora e meia. Vim para casa e continuavam sempre muito espaçadas até as 4 e tal da manhã, hora em que o cansaço venceu e adormeci. Voltei a acordar as 6 da manhã, ou perto disso, a contar as contracções, tempos que não passavam dos 15min mas irregulares até aos 9, fui para o hospital assim que baixou para os 5 minutos. Juro-vos que nunca mais (se tiver outro) desço dos 15min e vou logo para o hospital, 5 minutos diziam elas...

Assim que cheguei, às 8 da manhã, subi para a obstetrícia, azar, apanhei a troca de turnos e só entrei para a triagem perto das 8.20, a dizer que queria a epidural, as contracções já estavam a 3 minutos, as malditas! A parte gira foi a resposta "não temos blocos livres", Oh meu Deus onde é que eu já vi este filme? Pois do Nuno foi igual! 
Fizeram o toque e eu perguntei logo se me iam fazer "maldade" e disseram que não por não haver condições, pois já estava com 4 dedos de dilatação e puseram-me no CTG. Eu não durei lá nem 10 minutos! Comecei a chamar a enfermeira porque tinha vontade de fazer força, voltei para a sala de triagem e pimbas, os 4 passaram a 9 dedos de dilatação! 
A nossa sorte foi uma das mães (azar o dela, coitada) que desmaiou durante o parto e teve de ser levada para o bloco operatório de urgência para fazer uma cesariana. Eu só sei que, dos meus olhos, parecia um filme, só me diziam para eu não fazer força, eu não queria, ou melhor, eu queria mesmo era fazer força, não queria conter! Mas devia fazer a respiração e controlar para não fazer força ao mesmo tempo, hahahaha não, vocês não imaginam mesmo! Quando finalmente estava autorizada a fazer força o que acontece? Ataque de tosse! Um momento que agora acho hilariante.
Ah, tenho a dizer que as águas não me arrebentaram, devem ter arrebentado depois de eu já estar na posição para nascer a criança porque nunca perdi uma única pinguinha! 

Ele nasceu às 8.57 da manhã, a enfermeira tirou a cabeça e os ombros e disse para eu tirar o resto da criança, ao princípio não percebi, até que outra disse para o pôr em cima de mim, foi um momento espectacular e o L.A. cortou o cordão umbilical, tal como no parto do Nuno.

Aqui com a txitxia mai linda e poderosa do mundo <3 

Acreditem que me custou todas as contracções até ele nascer, sem epidural não é fácil, mas passa rápido! Parecia que o Denis via em modo "Via Verde".

Venho depois falar-vos um pouco do pós parto, já passou quase um mês e está tudo a correr bem e pelo melhor.


Beijinhos

Pat

4 comentários:

  1. Uma semana mexidinha mas felizmente ele veio bem e de saúde e despachadinho :)
    Sem epidural não deve ser pera doce não... eu não dei um ai o parto todo, mas antes de a levar já estava quase a gritar oh da guarda!!! Quando a levei o alívio foi imenso.

    Beijinho e tudo a correr bem <3


    Lina Soares
    http://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai acredita que não é mesmo, mas nada que não se aguente!
      Por acaso não referi mas o pior dessa manhã foi mesmo o facto de eu estar a caminho do hospital com o filhote mais velho por perto, fiz um grande esforço para não mostrar dor por som, porque só me apetecia ganir hahaha!
      Obrigada e beijinhos! ^_^

      Eliminar